DEFESA DOS ANIMAIS

DEFESA DOS ANIMAIS
As melhores reportagens sobre defesa dos animais

FELINOS

FELINOS
Conheça as melhores histórias sobre os felinos

ENTREVISTAS

ENTREVISTAS
Conheça o trabalho de pessoas que amam os animais

CÃES

CÃES
Incríveis histórias com os cães

COMO CUIDAR BEM DOS ANIMAIS NO NATAL

23/12/15

Natal é a maior e mais bela festa do mundo. Entretanto ninguém pensa de verdade sobre o significado do Natal. Não é festa de consumo, mas uma festa religiosa é aniversário de Jesus. Não deve ser uma festa de materialismo, mas sim de paz, alegria e principalmente respeito pela vida, o que, aliás, não vem acontecendo nos últimos séculos. Enquanto uns comem demasiado, outros passam fome, enquanto uns celebram a vida, milhares de vidas são tiradas para que aquelas pessoas que dizem celebrar a vida se divirtam comendo o resultado da morte de milhares de animais que não escapam às festas de Natal.

Estas tradições terríveis nascidas em outros séculos, chegam até nós com a matança indiscriminada de milhares de perus, galinhas, porcos e outros animais. Isto não é festa, é carnificina. É hora de acordar para a realidade da vida. A vida não está presente apenas nos seres humanos, mas em qualquer animal, tirar-lhes a vida para gula de Natal não tem nenhum significado. Deus que criou todos os seres e certamente não se alegra com a morte de milhares deles para uma festa onde nem sequer os participantes se lembram do verdadeiro sentido da mesma. Natal é nascimento e não morte.

Outros animais também sofrem

Quem for verdadeiramente consciente vai preferir comer outras coisas no Natal que não seja proveniente do sacrifício dos animais. Mas além dos animais que correm risco de vida nessa época, há outros sobre os quais se deve observar um cuidado especial durante os festejos, são os animais domésticos.

Gatos:

Quando são mais velhos normalmente não oferecem muitos cuidados, mas é sempre bom um pouco antes da queima de fogos da meia noite, deixa-los trancados em um quarto sossegado para evitar que passem muito medo, pois como se sabe sua audição é bastante desenvolvida e o barulho pode espantá-los. O pior lugar para um gato nesta ocasião é na rua, pois certamente sairia em disparada apavorado e poderia ser atropelado ou sofrer algum acidente.

A bela história de um cachorro de rua que escolheu o presépio da praça para passar o Natal

Os novos e filhotes encontram dentro de casa verdadeiras armadilhas com os enfeites de Natal, pois são muito brincalhões, podem querer subir na árvore de Natal, causando acidentes para eles e prejuízo para o dono. Sentem-se sobremaneira atraídos pelas bolas coloridas e adoram brincar com os fios das lâmpadas o que certamente termina em acidentes. Para isso, o melhor é ter a árvore em local alto e a fiação escondida. Muito cuidado também deve ser dado às comidas diferentes que podem prejudicar os animais domésticos em geral nessa época. Algo que não se deve dar aos animais domésticos é chocolate em suas múltiplas formas. Às vezes, sem querer, crianças oferecem a eles esse tipo de alimento, assim os adultos devem estar atentos para que isso não aconteça.

Cães

Igual que os gatos, sofrem com os ruídos dos fogos quando muito intenso. Os que costumam entrar em casa devem ficar num local mais distante da rua ou da fonte dos ruídos. Os que vivem fora, no quintal ou em suas casinhas, seria bom que ao menos nesse dia ficassem dentro de casa justamente para evitar os efeitos dos fogos.

Quando isso não é possível, pelo menos deixá-los num local o mais longe possível das ruas e, portanto das fontes de ruídos. Esses animais quando soltos, correm o risco de sair em disparada com medo, muitos até se perdendo. Cuidados também com cães pequenos e que não estão acostumados a comer ossos.

Presentes

Se uma pessoa tem a tradição de oferecer presentes aos familiares e amigos, por que não aos animais, seus maiores amigos? Não deixe que o especismo tome conta de você e fique dando presentes unicamente aos da sua espécie. Isso é muito fácil e todo mundo faz. Mostre seu amor por toda a criação, pois vieram do mesmo Deus criador e lembre-se dessas outras criaturas que durante todo o ano tanto lhe tem dado em amor, companhia, distração, segurança e muito mais. Eles não exigem nada nem querem nada, mas lhes dê ao menos nesse dia, a melhor alimentação que puder.

Animais de rua

Milhões de pessoas estarão alegres em suas casas festejando o Natal. Um Natal que não chegou para todas as espécies, apenas para os humanos. Enquanto as pessoas comem e bebem na alegria de seus lares, milhares de animais vagueiam pelas ruas, famintos e abandonados. Pense nisso. Se puder e se o seu coração assim o disser, não tenha vergonha, alimente também um animal de rua, seu Natal será muito mais feliz. Se tiver meios, faça ainda mais, adote um animal abandonado, será o melhor presente para ele e certamente também será para você. (Leonardo Bezerra)

CONFERÊNCIA DO CLIMA DE PARIS COP 21 E OS ANIMAIS

01/12/15

A mídia costuma anunciar que as primeiras vitimas do aquecimento global tem nome e endereço: são os ursos polares, essas lindas e magníficas criaturas que vivem na região do ártico. Os que vivem na baia de Hudson, no norte do Canadá estão passando fome. Isto porque o período do ano em que o mar fica congelado tem diminuído cada vez mais e esses animais só conseguem caçar focas quando o mar congela, pois ficam a espreita esperando que as focas subam para respirar. Além disso, muitos morrem afogados próximo à costa do Alasca, pois os bancos de gelo estão se derretendo.

Do lado oposto, na Antártida, a situação não é diferente. O continente está encolhendo com o derretimento. Para os pinguins, principais moradores do continente, fica cada vez mais longa a distância que tem que percorrer do gelo até ao mar em busca de alimento para si e para seus filhotes. Muitos se perdem e acabam vindo parar até as praias de países tropicais como o Brasil.

Não só os animais dos polos estão ameaçados. Também os de outros continentes. De um lado os incêndios florestais que a cada ano destroem milhares de quilômetros e todos os animais silvestres que habitam essas regiões, por outro as grandes secas, cada vez mais acentuadas. Há ainda as enchentes causadas pelas tempestades tropicais.

Diante de uma situação cada vez mais caótica no que se refere ao aquecimento global, muito se fala e nada se faz. As autoridades mundiais reúnem-se e também os homens de ciência. Tanto uns quanto outros, pelo visto, estão interessados apenas em si mesmos; seu bem estar pessoal, de suas famílias, empresas e tudo o mais. Por isso mesmo a nenhuma conclusão chegam e nem sequer se aproximam. Se os homens não pensam seriamente nos indivíduos de sua própria espécie, seus filhos e netos, quanto menos nos animais, que para a maioria não passam de seres inúteis ou produtos industriais.

Mais uma conferência do clima tem lugar reunindo as nações em Paris, mas os interesses vão juntos com cada participante. Aqueles que querem fazer algo de verdade só encontram oposição pois o dinheiro fala mais alto. Os homens parecem mandar até no clima, com isso, os animais não tem a menor chance, já que nem seus próprios filhos são lembrados na hora da decisão. (Leonardo Bezerra)


EXPOSIÇÃO GRATUITA MOSTRA O AFETO ENTRE O HOMEM E SEUS PETS EM SÃO PAULO

24/11/15

Foto: Divulgação
De 23 de novembro à 15 de dezembro, o projeto É O BICHO discute a relação de carinho entre o homem e seus bichos de estimação na exposição É O BICHO - A relação afetiva entre o homem e o pet, que acontece no Conjunto Nacional, em São Paulo, com entrada gratuita.

A exposição foca nas diferentes espécies de cães e gatos e conta com 40 obras de cerca de 20 artistas visuais de São Paulo, entre pinturas, fotografias, ilustrações e assemblages, que revelam a conexão existente entre as pessoas e os animais domésticos.

Foto: Divulgação
Entre os destaques da mostra, estão a artista plástica, pintora escultora e fotografa Sandra Martinelli, selecionada em 2015 para o Salão de Outone da França e exposição Portugal Lisboa - com uma tela representando a intimidade entre o homem e seu cão; o fotógrafo Thomas Baccaro, premiado no ano passado com o RezArte PremioTricolore (1º prêmio) / Reggio Emilia - Italia e o prêmio Latin American Fotografía 3, com uma série de imagens clicadas no nordeste de cachorros adotados por comunidades rurais; e o grafiteiro Gejo, expoente das primeiras gerações da arte urbana no país, tem em seu currículo exposições em diversas galerias e museus no país e exterior e apresenta através de sua arte a afetividade canina com seus criadores.

Rodas de conversa com veterinários também fazem parte da programação e são direcionadas ao público em geral, que poderá esclarecer dúvidas sobre alimentação e cuidados com seus animais. É O BICHO conta ainda com oficinas de grafite, ministradas pelo artista urbano Rogério Carnaval que tem seu trabalho baseado nas técnicas de décollage, collage e aquarela.

Para Fernando Zelman, um dos curadores do projeto, o foco principal do projeto é utilizar a arte como instrumento de comunicação e conscientização sobre a importância das relações afetivas com os animais de estimação. “Um tema importante para nossa evolução e aprimoramento humano, sobretudo, junto a crianças, idosos e pessoas em tratamento de saúde, física e psicológica”, explica.

A exposição é patrocinada pela Hill’s Pet Nutrition, empresa de rações super premium para Pets do grupo Colgate Palmolive. A empresa reafirma o seu compromisso em promover e estimular a vida saudável dos pets através de uma nutrição balanceada e a aproximação entre pets e humanos.
A curadoria do projeto é também assinada por Danilo Blanco. A produção é da Galeria Central, com o apoio do Condomínio Conjunto Nacional e da Secretaria Municipal da Cultura.

Durante todo o evento, haverá distribuição de brindes para os visitantes, além de divulgação de entidades protetoras dos animais, visando informar e engajar o público presente quanto a questões como adoção, castração, maus-tratos, alimentação e saúde na cidade de São Paulo.

Serviço:
Exposição: É O BICHO - A relação afetiva entre o homem e o pet
Data: De 23 de novembro a 15 de dezembro de 2015
Horário: Diariamente, das 9h as 21h de. Domingos das 11h as 20h
Local: CONJUNTO NACIONAL

Avenida Paulista, 2073, Cerqueira César, São Paulo. Acesso pela rua Augusta

CADELA DIESEL DA POLÍCIA FRANCESA FOI MORTA POR TERRORISTAS DOS ATENTADOS NA FRANÇA

18/11/15


A cadela Diesel, da polícia francesa foi morta por terroristas segundo informou a polícia no Twitter. Não bastasse o conflito humano com e perda de muitas vidas agora até os animais fazem parte desse tipo de tragédia. Policias de quase todo o mundo usam cães para situações especiais em conflitos ou para detectar explosivos e drogas.

Diesel, uma milinois (pastor belga) de sete anos pertencia a unidade antiterrorista. Junto com policiais,  Diesel foi enviada por volta de 5.00 da manhã a um apartamento em Saint-Denis para avaliar a situação no interior do mesmo e verificar a existência de armadilhas. A cadela teria sido morta pelos terroristas além de que os policiais ficaram feridos.

É muito triste que os humanos não consigam resolver seus problemas e fiquem utilizando animais indefesos na linha de frente. Animais não nascem para o trabalho nem muito menos para resolver conflitos dos humanos.
 
Cães são normalmente usados para localizar drogas (Foto: Reprodução
Animais usados em manifestações ou perseguições em conflitos correm grande risco pois não possuem nenhuma proteção além de que são treinados para atacar indivíduos armados.

A situação triste não passou desapercebida pelos defensores dos animais. No Twitter, os internautas começaram a prestar homenagem a Diesel e a hashtag “JeSuisChien – referência ao “JeSuisCharlie após o ataque contra Charlie Hebdo no início do ano) passou logo a ser a mais usada na França e logo a segunda no mundo, depois de “SaintDenis, o local da ação policial.

Animais não devem ser objetos nem ferramenta de trabalho de qualquer espécie, mesmo que isso aparentemente tenha uma conotação para o bem e para a ajuda ao homem. Nasceram para viver e não para estarem atrelados ao homem, em suas misérias e conflitos fruto de sua própria ambição.  (Por Leonardo Bezerra)



JBS ANUNCIA FIM DAS CONTROVERSAS GAIOLAS DE GESTAÇÃO PARA PORCAS REPRODUTORAS EM TODA SUA CADEIA DE FORNECIMENTO

16/11/15

 A JBS – maior empresa processadora de proteína animal do mundo e dona da Seara, segundo maior integrador de suínos do Brasil – anunciou que toda sua cadeia de fornecimento migrará para o alojamento coletivo de porcas reprodutoras, sistema que substitui o uso contínuo de gaiolas de gestação. Em junho deste ano, a empresa já tinha anunciado que todas suas granjas próprias fariam essa transição. Agora a política também foi estendida a todos os fornecedores contratados. De acordo com a JBS, a reestruturação de toda a cadeia acontecerá até 2025.

Carolina Galvani, gerente sênior de campanhas de animais de produção da Humane Society International no Brasil, disse: “Nós parabenizamos a JBS pelo seu comprometimento em acabar com uma das práticas mais abusivas da pecuária moderna. O Brasil e o resto do mundo estão se afastando do uso de gaiolas de gestação e nós esperamos trabalhar com mais produtores brasileiros na adoção de políticas similares”.

A BRF, maior integrador nacional de suínos, e diversos outros produtores líderes no mercado internacional como Smithfield Foods, Cargill, Maple Leaf Foods e Hormel já migraram ou estão migrando para sistemas de alojamento coletivo para porcas reprodutoras. Algumas das maiores empresas alimentícias em nível mundial estão adotando políticas de compra que eliminam o uso de gaiolas. 

A Arcos Dorados, maior franqueadora do McDonald’s na América Latina e Caribe, já anunciou que todos seus fornecedores, incluindo os brasileiros, devem adotar sistemas de alojamento coletivo. A Nestlé, maior empresa alimentícia do mundo, também se comprometeu a eliminar o uso de gaiolas de gestação em sua cadeia de fornecimento global. Nos EUA. Mais de 60 das maiores empresas do setor – como McDonald’s, Burger King, Subway, Sodexo e Compass Group (GRSA no Brasil) já adotaram políticas de compra que não permitem o uso de gaiolas.

O uso contínuo de gaiolas de gestação para porcas reprodutoras já foi proibido em toda a União Europeia e diversos estados norte-americanos. A prática também será descontinuada na Nova Zelândia até 2015 e na Austrália até 2017. Na África do Sul, a associação nacional de produtores de suínos espera conseguir eliminar a prática até 2020.

Porcos são animais bastante inteligentes, ativos e sociáveis. No entanto, no Brasil e em diversos outros países,a maioria das porcas reprodutoras em sistemas industriais são confinadas em gaiolas de gestação por praticamente toda a vida. Essas gaiolas têm praticamente o mesmo tamanho dos corpos dos animais, assim os impedindo de se virar ou dar mais do que um passo para frente ou para trás.

Sobre a HSI:
A Humane Society International (HSI) e suas organizações parceiras formam uma das maiores organizações globais de proteção animal. Por mais de 20 anos, a HSI trabalha com a proteção de todos os animais por meio do uso da ciência, desenvolvimento de políticas e programas educacionais e práticos. Na web: www.hsi.org/brasil<http://www.hsi.org/brasil> (Matéria enviada por Carolina Galvani)

Obs: O Jornal Defesa dos Animais é totalmente contra todo e qualquer confinamento e maus-tratos aos animais e contra todo tipo de criação para abate ou fins comerciais)


ENTREVISTA COM SANDRA SUELY STAGINI ATIVISTA E DIVULGADORA DA CAMPANHA NACIONAL EM FAVOR DOS ANIMAIS

13/11/15

Sandra Suely Stagini 

Apresentamos aos leitores a Campanha Nacional em favor dos Animais. Quem explica e dá todos os detalhes é Sandra Suely Stagini, ativista e divulgadora.

1- Fale um pouco sobre você e o seu trabalho na Campanha Nacional em Favor dos Animais.

R: Meu nome é Sandra e eu sou Ativista e Divulgadora da Campanha, pois me identifico plenamente com o seu objetivo, uma vez que sou uma grande defensora da causa animal”.

2- O que é a Campanha Nacional em Favor dos Animais?
R: A Campanha Nacional em Favor dos Animais é a forma que nós encontramos para atuar em defesa dos nossos irmãos, os animais.

3- Quais os objetivos da Campanha?

R: O objetivo da campanha é conscientizar o maior número possível de pessoas para o fato de que é errado massacrar os animais para comer suas carcaças. Existe muita comida boa e saudável no mundo, sem precisar comer a carne dos animais.

4- Qual o material usado, meios, etc?

R: Nós temos uma estratégia para a Divulgação da Campanha, que consiste em colocar nas mãos de 1 milhão de pessoas uma cópia do DVD “Paz e Amor aos Animais”, pois em tal DVD consta um panorama geral da barbaridade que é praticada diariamente contra os indefesos animais e que vai tocar muitos corações sensíveis ao problema.


5- Quem pode participar e como fazê-lo?

R: Todas as pessoas são convidadas a participar da Campanha em Favor dos Animais distribuindo os DVDs para parentes, amigos, ou nas atividades do seu dia-a-dia.
Para participar da Campanha basta enviar um e-mail para: contato@servegano.com.br informando seu nome e endereço completo que nós enviaremos sem nenhum custo uma caixa com 50 ou 100 DVDs para serem distribuídos gratuitamente.

6- Como você avalia a situação dos animais no Brasil?

R: A situação dos animais é de uma gravidade alarmante tanto no Brasil como em outros países, pois eles são fria e barbaramente assassinados aos milhares todos os dias, sem que ninguém se levante em favor deles e faça alguma coisa para acabar com esse verdadeiro holocausto.

7- Você acha que as leis de Proteção aos Animais funcionam, ou ficam só na teoria?

R: Falar em cumprimento de Leis é um assunto delicado. Pois se existe uma lei é porque antes dela houve uma infração ou alguma ação malévola que obrigou a criação de uma lei. 
 Eu penso que antes de pensarmos em cumprimento de leis, nós precisamos repensar nossas ações para que essas leis nem precisassem existir.
Eu acredito muito no caminho da Informação para a Conscientização. Se a informação for bem conduzida a probabilidade de haver uma conscientização é muito grande. E onde há consciência e respeito, não há necessidade de leis.
Essa é a proposta da Campanha, ou seja: Informar para Conscientizar.

8- Na sua opinião, atualmente no Brasil, quais são os animais mais sujeitos aos maus-tratos?

R: Os animais de um modo geral sofrem de maus-tratos no Brasil. Isso nas mais variadas espécies, porém o mais alarmante índice de maus-tratos aplicados aos animais no Brasil, é a indústria frigorífica. Basta olhar para esta alarmante estatística: Segundo o levantamento oficial do IBGE, informa que em 2012 foram abatidos em todo o Brasil: 31 milhões e 100 mil bovinos, sendo que de cada 100 animais abatidos, 34 eram vacas. Além desses, foram assassinados 36 milhões de suínos e o absurdo de 5 bilhões e 200 mil frangos. Imagine o impacto de dor angústia e sofrimento causado aos animais por essas ações. Os animais na hora do abate, sofrem dores lancinantes, impossíveis de serem descritas, mas a maioria das pessoas desconhece esses fatos. Bem vale lembrar uma frase de um cantor famoso, o Paul Mc Carten que diz: “Se os abatedouros tivessem paredes de vidro, todos nós seríamos vegetarianos”.

9- Você acha que iniciativas voltadas para a divulgação de temas a favor dos animais como a Sua Campanha e mesmo como a RDA conseguem realmente despertar as pessoas, ou a tradição e o comodismo são mais fortes?

R: Sem dúvida, Campanhas como esta que estamos promovendo e meios de divulgação como a rádio RDA são instrumentos valiosíssimos para despertar a consciência das pessoas, pois traz informação e a informação conduz a uma reflexão e a reflexão por sua vez promove o despertar da consciência.
A tradição é fruto de um comportamento aprendido e repetido ao longo do tempo e se instalando no indivíduo como hábito e o hábito gera o  comodismo. Mas  eu acredito que nenhuma tradição sobrevive se não estiver pautada na Verdade. Então quanto mais e mais pessoas se conscientizarem dessas informações e fizerem suas mudanças por si mesmas, vamos estar caminhando para uma nova forma de pensar e agir e a antiga forma de ver as coisas irá se dissolvendo aos poucos e estaremos escrevendo uma nova história como cidadãos mais conscientes.

10- Qual é a sua mensagem para os nossos ouvintes e os endereços, e-mail, etc para contato?

R: A mensagem que eu deixo para todos os ouvintes é que reflitam sobre o que foi apresentado nesse programa. Tenham coragem para fazer as mudanças que forem necessárias.
Cada pessoa que desperta para esta realidade e resolve empreender novas ações é muito importante para a sociedade em geral.
Todos que estão ouvindo esse programa são capazes de ser agentes transformadores. Vale lembrar uma frase de Margaret Mead que diz o seguinte: “ Nunca duvide  que um pequeno grupo de cidadãos preocupados e comprometidos possa mudar o mundo. Na verdade, essa é a única via que conseguiu produzir mudanças até agora.”
Então, participe conosco.  Nosso e-mail para contato é: contato@servegano.com.br

Obrigada a todos

CPI QUESTIONA IMPORTAÇÃO DE URSOS POLARES DA RÚSSIA PARA AQUÁRIO EM SÃO PAULO

10/11/15

CPI que investiga maus tratos de animais questiona importação de ursos polares, da Rússia, para exposição no Aquário de São Paulo.

Agência Câmara

Segundo denúncias de ativistas, os animais teriam sofrido maus tratos no aquário, que pertence ao Zoológico paulista.

O objetivo da audiência pública foi esclarecer o papel dos zoológicos e aquários e a importação de animais exóticos.

O relator da comissão, deputado Ricardo Trípoli, do PSDB paulista, disse que é preciso ouvir os profissionais para tomar providências sobre o caso dos ursos polares.

"Primeiro, estes animais exóticos não são nascidos no Brasil e são importados de outros países. Nós temos, neste aquário, especialmente tem canguru, e tem dois ursos polares. É um animal que nunca esteve no Brasil, até porque nunca tivemos a mesma frequência de temperatura, basicamente no Polo Norte. Eles são oriundos do Polo Norte, estes animais vieram da Rússia. Foram importados, só que Brasil não tem neve. Não tem frio, para atender alimentação espaço. São animais que viajam longa distancias para chegar até os alimentos deles. E aqui, no Brasil, estão confinados."

Carla Molento, veterinária da Universidade Federal do Paraná, designada como perita para investigar o caso, acha importante o acompanhamento da Câmara dos Deputados.

“Acredito esta é a Casa onde pode ser proposto um conselho nacional de bem estas animal na esfera do meio ambiente onde a gente pode ter realmente o pensamento voltado na proteção dos animais.”

O gestor do departamento técnico do aquário, Ricardo César Cardoso, declarou que os animais estão em perfeitas condições e tudo foi feito de acordo com e legislação. (Agência Câmara, Brasília)

O RESGATE DE ANIMAIS VÍTIMAS DA ENXURRADA DE MARIANA EM MINAS GERAIS

07/11/15

Com o rompimento de duas barragens em Mariana, MG ocorrido esta semana, aos poucos foram aparecendo as fotos e reportagens dos refugiados e salvamentos. A grande maioria dos defensores dos animais ficava com a pergunta: e os animais? Pois até então nada se sabia deles. Entretanto começam a aparecer alguns poucos relatos sobre o resgate e a preocupação com os animais.
Foto Reprodução
Segundo a maioria das reportagens, as pessoas não abandonaram seus animais, assim que iam saindo a pé ou em carros levavam também os animais.


Foto Reprodução

Houve até iniciativas voltadas para o resgate dos animais; um grupo formado por
bombeiros civis, estudantes, veterinários e membros da Associação Ouropretana de Proteção Animal (Aopa), dedicou-se ao resgate. A principal dificuldade foi conseguir entrar no distrito que estava isolado. Mesmo assim, cerca de 50 animais foram resgatados a maioria por seus próprios donos. Por sorte, a maior parte dos animais resgatados foi identificada por seus donos ainda na base policial e portanto devolvidos depois de vacinados e vermifugados.

Foto Reprodução

Alguns cuidados para quem mora em lugares de enchentes e deslizamentos

Pensando nesses nossos irmãos é que enumeramos aqui alguns conselhos ou idéias para ao menos ajudar-lhes a sobreviver às enchentes. Quem não tem nenhum animal, pode ao menos aconselhar ao vizinho, aos parentes ou qualquer pessoa que os tenha.

Gatos

Por incrível que possa parecer, os gatos, por sua facilidade de subiram em telhados ou qualquer lugar de difícil acesso, são os que tem mais chance. Claro que isso só é possível quando criados soltos, ou ao menos quando alguém fugir de casa por causa da enchente, pelo menos deixe o gato sair antes de fechar a porta, ele sabe o que fazer.


Cães

São os que correm maior risco. Os que são criados soltos na maioria das vezes sabem se virar, pois são bons nadadores. O grave perigo está para os que são criados amarrados a uma corrente que na maioria dos casos não tem nem dois metros de comprimento. Para esses os donos devem solta-los imediatamente assim que perceber que as águas estão subindo ou mesmo antes. Pois na maioria das vezes a subida das águas é muito rápida. Uma boa idéia para quem tem cães no quintal em locais de enchente é deixá-los sempre soltos e manter uma escada encostada ao telhado ou algum ponto alto da casa. Na hora do aperto o cão subirá por ela e ficará no telhado.

Aves

Na maioria são pequenos pássaros criados em gaiolas. Para esses a única solução é nunca esquecê-los em locais baixo sujeitos ao alagamento. Assim como costumam subir os móveis para locais não atingíveis pela água, o mesmo deve ser feito com os pássaros e outros pequenos animais criados presos como peixes, roedores, etc.

Abandono de casa

Quem for obrigado a abandonar a casa por esta se encontrar condenada em área de risco, deve pensar em seus animais. Os cães facilmente podem acompanhar o dono para casa de parentes ou outra casa. Os animais mantidos em gaiolas também podem ser transportados para qualquer lugar. Os que apresentam maiores problemas com uma mudança rápida são os gatos, pois são muito apegados ao local onde foram criados. Quando se tratar de mudança para uma outra casa, deve-se leva-los com cuidado e bem presos, pois se assustam com facilidade, de preferência numa maleta ou caixa apropriada para transporte de animais. Na nova casa é importante que ele encontre as mesmas coisas que tinha na anterior, o mesmo cheiro, móveis, sua casinha ou almofada. É importante também que não seja solto de uma vez, mas que vá se adaptando aos poucos. Quando a mudança é para casa de parentes a situação é ainda mais complicada e dependendo do temperamento do gato, nunca se adapta e sempre tenta fugir. Neste aspecto, gata tem mais facilidade de adaptação que os gatos. (Leonardo Bezerra)


Faça parte do Jornal Defesa dos Animais

Ajude-nos a melhorar ainda mais preenchendo este formulário

Entrevistas

Os animais são inocentes

Frases do dia

Ocioso

Conheça nossa página de vídeos

Resumo da Declaração Universal dos Direitos dos Animais

A Declaração Universal dos Direitos dos Animais da ONU

01 - Todos os animais têm o mesmo direito à vida.

02 - Todos os animais têm direito ao respeito e à proteção do homem.

03 - Nenhum animal deve ser maltratado.

04 - Todos os animais selvagens têm o direito de viver livres no seu habitat.

05 - O animal que o homem escolher para companheiro não deve ser nunca ser abandonado.

06 - Nenhum animal deve ser usado em experiências que lhe causem dor.

07 - Todo ato que põe em risco a vida de um animal é um crime contra a vida.

08 - A poluição e a destruição do meio ambiente são considerados crimes contra o animais.

09 - Os diretos dos animais devem ser defendidos por lei.

10 - O homem deve ser educado desde a infância para observar, respeitar e compreender